Páginas

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Discutindo vantagens comparativas

Thomas H. Kang disse...

Desculpa, Stein.

Não entendi o que disseste no último parágrafo. Talvez seja por burrice. Mas como é que um país não vai produzir relativamente melhor um bem? A não ser no caso de que ele produza os dois bens (suponhamos que ele só possa produzir dois bens) com exatamente a mesma eficiência, algum bem ele vai produzir melhor: mesmo que seja pior que o mesmo bem em outro país. Suponhamos que esse seja o bem x. Em A, x é produzido por $2 e em B, por $1. Em A, y é produzido por $5, em B, por $1. Nesse caso, A produz pior os dois bens, mas segundo a TVC, ele deve se especializar na produção de x, enquanto B se especializa em y, mesmo produzindo melhor as duas mercadorias.

Ótimo, só repeti o que Ricardo disse. Com isso, não entendi o que vc quis dizer. "se um país não é relativamente mais produtivo em nenhum bem em relação a qualquer outro país". Como assim? Deve se produzir o que tiver com a relação de preços menos desfavorável...

Se vc não entendeu o que eu disse, me avisa.

Nenhum comentário: