Páginas

sexta-feira, 13 de abril de 2007

Agora só faltam mais três...

Ontem foi o dia da minha primeira prova no mestrado (desconsiderando o curso de verão). É incrível como a capacidade de estudo das pessoas se multiplica antes de uma prova de microeconomia. A primeira de quatro ao longo do semestre. As horas de sono foram poucas.

A quarta-feira só terminou mesmo na quinta de madrugada às 3 da manhã, quando saímos eu e o Fernando da casa de dois colegas mineiros, Bruno e Raphael. Após um banho, dormi às 4h e acordei às 7h para a monitoria. A prova só aconteceu às 16 horas, prolongando-se até às 19h. Nesse momento, saímos e fomos a um bar. Era necessário.

Basicamente, no quarto do curso, aprendemos a fundo a Teoria do Consumidor. Das duas abordagens da microeconomia, preferências e escolha, podemos derivar as mais diversas relações econômicas sobre o comportamento dos agentes, cujo objetivo final é determinar o comportamento da demanda. A abordagem da escolha e o axioma da preferência revelada, bastante marginalizado em livros de graduação, torna-se bastante importante. Recomendo aos que querem mestrado a não desconsiderarem o único capítulo dedicado a isso no Varian, até porque pode ser útil para a ANPEC mesmo. Homogeneidade, Lei de Walras e convexidade estão sempre bastante presentes. De forma geral, a microeconomia na pós-graduação é formalizada e não dispensa, se necessário, muitas ferramentas originadas da análise e do cálculo avançado.

Na prova de cinco questões, em três éramos requisitados a provar certos resultados. No outro, discorremos sobre preferências e escolha. Na única questão restante, era necessário reproduzir uma proposição do livro.

Nunca aprendi tanta microeconomia como no dia anterior à prova. Espero sinceramente ter ido bem. Em Economia Matemática, 8,6 não foi suficiente para obter o conceito A. Vejamos mais à frente.

Um comentário:

Ricardo Agostini Martini disse...

Boa sorte pra ti.

Eu ainda tenho duas semanas pela frente, até minha primeira prova de micro.