Páginas

sábado, 17 de janeiro de 2009

Alívio do mestrando


Quando vemos que alguém fez o trabalho acadêmico que você talvez devesse fazer, duas reações são possíveis: (1) raiva, porque algum desgraçado pensou no que você pensou antes, impedindo-o de trazer algo de novo para o mundo acadêmico; ou (2) alívio, porque você não precisa fazer aquilo que ser orientador diria que é essencial para que seu trabalho seja ao menos razoável.

Nesse momento, estou aliviado. Quando vi que na Estatística de Instrucção de 1916, o autor coletou diversas citações de parlamentares na época sobre educação primária, poupando-me um enorme trabalho, o alívio foi a sensação predominante. Mas além disso, é possível se surpreender com a competência do relator quando se depara com a seguinte citação (irrelevante para a minha dissertação, mas curiosa por ser búlgara):

"Prefaciando a importante estatistica do ensino de seo paiz, referente ao anno escolar de 1907, escrevia ha quatro annos, o Sr. G. Popoff, Director Geral da Estatistica do Reino da Bulgaria: 'O importante papel social-nacional e politico-administrativo, exercido pela escola bulgara antes e depois da emancipação, elevou a grande altura a nossa fama pedagógica [...]" (Estatistica de Instrucção de 1916, p. LVIII).

Observando a fonte , mais um susto (isso foi o que decifrei da página escaneada):
"Statistika na Obrazovameto vu Tsartsvo Bulgaria utshbna* 1907/1908 godina, pag. VII"

O cara leu em búlgaro. Até que havia gente competente no Brasil na década de 1910.


*algo assim...

2 comentários:

claudio disse...

ou entao citou sem ler. :)

fábio pesavento disse...

Thomas muito legal teu blog! Abraços