Páginas

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Novo qualis de economia

Eu mudaria bastante a lista.

Acho que o Leo Monastério está certo em dizer que há menos distorções do que em outras áreas. Entendo também que o processo de escolha do qualis é tanto técnico quanto político. E sei também que cada indivíduo pode vir como um ranking diferente do meu (sabemos como é difícil agregar preferências...). Mas tenho alguns pontos que deveriam ser considerados.

  • Primeiro, a defesa da minha área. As melhores revistas de história econômica, no caso a Journal of Economic History, a Explorations in Economic History e a Economic History Review amargam posições B no ranking (B1, B1 e B2 respectivamente). Enquanto isso, revistas também voltadas a públicos específicos como a History of Political Economy (A1), Journal of Post-Keynesian Economics (A1) ou Cambridge Journal of Economics (A1) estão muito à frente.
  • Isso não significa que eu ache que as revistas de história econômica tenham que ser A1. Mas outras revistas de públicos específicos e de impacto relativamente baixo, por mais que publiquem excelentes artigos, não podem ser igualadas a AER, QJE, JPE ou Econometrica na minha opinião.
  • Revistas de história econômica que já estão com boa inserção internacional como a Revista de História Económica ou a European Review of Economic History nem figuram na classificação.

Ficarei apenas com essas observações, embora eu pudesse discutir mais sobre isso.




3 comentários:

Anônimo disse...

Oi thomas,
Só coisas que me chamaram atenção no Qualis.
como sei que estuda capabilities, aí vai)

O Journal of Human Development and Capabilities está com Qualis C (!), enquanto ABCustos de são leopoldo está com B5.

Além disso, a Economics and Human Biology (que me agrada muito) ficou com B4, mesma qualificação da Revista Árvore.

Um abraço,

Thomas H. Kang disse...

Não cheguei a olhar lá embaixo! Excelente informação! Bizarro de fato.

Humberto disse...

Atravessando o assunto, lembremos que Grisha Perelman provou a conjectura de Poicaré, em um artigo que assombrou o mundo, publicando-o num simples site na internet. Mas isso não tem nada a ver com o que vocês estão falando