Páginas

terça-feira, 17 de julho de 2012

XVI World Economic History Congress

Primeiras notícias de Stellenbosch. Escrevi esse pequeno post quando estava na África do Sul, mas por algum motivo, o blogger.com não queria publicar.

Stellenbosch University

  • Confusa a primeira palestra de James Robinson sobre África. A palestra foi proferida na Kruiskerk (uma igreja), a exemplo do que ocorrera na edição passada do WEHC em Utrecht. Acemoglu também palestrou em uma igreja. Como estávamos na África, a ideia foi discutir os motivos do atraso econômico na África. Evidentemente, Robinson falou o tempo todo em instituições.
  • Stellenbosch é uma cidade muito simpática, onde é nítida a forte influência holandesa. O Afrikaans é uma língua bastante interessante e incompreensível.
  • Eles têm uma boa cerveja, a tal de Black Label. Superior às que temos no mercado industrial.
Black Label
  • Comentário interessante de Steven Broadberry sobre o Why Nations Fail, criticando-o evidentemente...
  • Palestra de Deirdre McCloskey sobre o papel da ideologia na Revolução Industrial. Pra ela, essa história de instituições formais (North and Weingast), carvão (Allen) e outros não está com nada. Continua com o humor de sempre.
McCloskey falando sobre a Revolução Industrial e o papel das ideias


  • Gareth Austin, no seu debate com James Robinson, ressaltou que, além das instituições, características geográficas atuaram como condicionantes. Eu não conhecia o seu trabalho, mas tive uma ótima impressão da palestra.
Debate sobre África: James Robinson (Harvard) e Gareth Austin (Geneva)

Nenhum comentário: