Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2007

Direitos de propriedade - não apenas para alguns

Direitos de propriedade são importantes, mas não do modo como muita gente prega. Acemoglu, Johnson e Robinson (2004, p. 9) explicam bem o que são "boas instituições": For example, a set of economic institutions that protects the property rights of a small elite might not be inimical to economic growth when all major investment opportunities are in the hands of this elite, but could be very harmful when investments and participation by other groups are important for economic growth (see Acemoglu, 2003b). To avoid such a tautology and to simplify and focus the discussion, throughout we think of good economic institutions as those that provide security of property rights and relatively equal access to economic resources to a broad cross-section of society. Although this definition is far from requiring equality of opportunity in society, it implies that societies where only a very small fraction of the population have well-enforced property rights do not have good economic inst

Dotação de fatores e instituições: Engerman e Sokoloff

Após ter sido ignorada por algum tempo, a literatura sobre as questões de longo prazo na história econômica da América Latina voltou a ter posição de destaque. Segundo Coatsworth (2005), houve um retorno às grandes questões que inspiraram estruturalistas, cepalinos, dependentistas, entre outros. No entanto, os novos estudos abordam os assuntos não sob essas perspectivas, mas sob uma visão da economia institucional. Um trabalho de destaque no debate é o paper de Engerman e Sokoloff (1997), no qual os autores tentam explicar as diferentes performances de longo prazo dos países da América Latina a partir das diferenças de dotação de fatores e das instituições que elas geraram. Em posterior artigo, Engerman e Sokoloff (2002) aprofundam seus argumentos. Contrariando interpretações que buscam na cultura ou na herança nacional a fonte das disparidades entre os países latino-americanos, os autores pretendem mostrar evidências de que as instituições criadas nesses países tem forte re

Voltando

Após as férias, período em que a preguiça tomou conta de meu corpo e cérebro, esse blog tratará de principalmente história econômica, economia institucional e, por vezes, religião. Em breve, tenho que fazer um projeto de dissertação e, portanto, não vou mais fugir de minha área.