Páginas

domingo, 26 de dezembro de 2010

Fim de Ano

Desejo um Feliz Natal atrasado a todos os leitores deste blog. E um bom 2011.

***

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Aumento salarial dos parlamentares (2)

O Cristiano Costa postou isso em algum lugar, o Ph Berman me indicou e lá vai o vídeo para o meu blog. Esse vídeo mostra como é a vida de um parlamentar sueco.



Compare com o nosso aumento salarial de 62% para a classe política no final do mandato e eleições já definidas.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Aumento salarial dos parlamentares

Alguém leu o texto que postei na quinta-feira passada? Tudo que eu escrevi sobre o Judiciário agora pode ser aplicado ao Legislativo, que legisla acerca de seu próprio aumento sem qualquer restrição. Alguma dúvida de que algo está errado na estrutura institucional?

Confesso que minha própria inércia e falta de capacidade de indignação me surpreende. Tenho que praticamente forçar uma indignação, porque emocionalmente já estou acostumado demais com esse tipo de comportamento de nossas elites políticas e econômicas. Ao mesmo tempo, fica difícil votar nos partidos de ultra-esquerda (com hífen, sem hífen?), aparentemente os únicos que votaram contra o aumento (pelo menos no RS).

Na minha época de graduação, tive que ler partes do livro "Desigualdade e Pobreza no Brasil", editado pelo Ricardo Henriques do IPEA. O livro é de 2000 e várias coisas mudaram desde lá, mas aprendi que a estrutura tributária brasileira é muito regressiva na disciplina do Prof. Flávio Comim na UFRGS, assim como também a estrutura de gastos - pelo menos até então. Lembro do Prof. Ário Zimmermann também chamar a atenção disso na cadeira de Economia do Setor Público. Não prego aqui necessariamente a progressividade dos impostos, podemos discutir a questão. Se fosse progressiva a tributação, esse aumento obsceno já seria uma afronta à sociedade. Mas regressividade e este tipo de aumento são uma afronta ainda maior aos pobres - situação moralmente mais grave ainda na minha concepção.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Sindicato Eclesiástico

Os padres da Igreja Ortodoxa Búlgara criaram um sindicato. Seus salários não vêm sendo pagos com a regularidade correta, além de outros problemas, afirmam os padres. Um padre ainda teria dito: "Eu não posso comer velas".

Ecumenical News International
News Highlights
14 December 2010

Trade union founded for Bulgarian Orthodox clergy, lay employees

Sofia (ENInews). The founding of a trade union for Bulgarian Orthodox Church priests and church employees has angered at least one member of the senior hierarchy of the church, who denounced it as being against the church's canon law. According to Bulgarian-language media reports on 13 December, the union will be part of Podkrepa, one of the southeastern European country's two national trade union federations. In the north-western town of Vratsa, priests said that they had not been paid on time for a long time and their statutory health and retirement insurance had not been paid, the Standart daily newspaper reported. The Vratsa Metropolitan Kipriyan said, however, it is "absurd" for priests to have a trade union and that this is against the church's own law. [478 words, ENI-10-0807]

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

PISA, educação, salários e o Judiciário

Para quem não tem acompanhado os noticiários nos últimos dias, estão por aí os resultados do PISA 2009 - um teste de educação da OCDE. O Executive Summary com os principais resultados estão aqui. Como esperado, países como Finlândia, Coreia e China se destacaram. Países como Brasil e Argentina amargaram posições de desvantagem no ranking, perdendo para grande parte do Leste Europeu. O Brasil pelo menos mostrou evolução rápida: terá sido também consequência do sufrágio universal a partir de 1988?

Em entrevista na GloboNews sobre o teste da OCDE, um historiador respondeu a pergunta do jornalista acerca da falta de professores de matemática. Segundo o entrevistado, cujo nome esqueci, ele dizia que era difícil manter uma pessoa de nível superior ganhando cerca de 600 reais mensais em condições precárias. Difícil falar em melhoria na educação de fato.

Enquanto isso, o ministro do STF, Cezar Peluso, continua defendendo o aumento de salário dos servidores do Judiciário, como já tinha sido alardeado no mês passado. Na época, ele teria falado de aumento de 56%. Ele negou esse número, mas as justificativas dele para o aumento são ótimas: muita gente sai do Judiciário e vai parar no Legislativo ou Executivo, onde ganham muito mais. E as milhares de pessoas que deixam carreiras de professor do ensino fundamental e médio (e outras muito mais produtivas) para grampear papeis no Judiciário?

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Rodrik indica livros

A despeito das possíveis restrições que o leitor tenha a Dani Rodrik (eu particularmente acho muito interessante a sua pesquisa), ele indica cinco excelentes livros sobre globalização. Quatro dos livros estão associados de alguma forma à história econômica. Dois deles eu já li e os outros eu ainda lerei se Deus deixar (e eu me mexer). Agradeço ao Thales Z. Pereira (ver Lattes) pela dica. Aliás, o Thales está indo para a Summer School em Montevidéu amanhã (como eu já disse no post anterior. Que ele e o Michel (ver Lattes) [com sua pesquisa sobre a indústria de bens de capital na década de 30! Sim, tinha bens de capital antes do II PND] aproveitem.